Minha foto

Poeta nascido no Rio de Janeiro em 1976. Considerado um dos poetas brasileiros mais representativos da década de 2000 na antologia Roteiro da Poesia Brasileira (Global, 2009), é autor de vários livros publicados gratuitamente em seu blog, cujos melhores poemas foram reunidos em Corte (Ibis Libris, 2004) e rio raso (Patuá, 2014). Mantém o bem sucedido site “A Magia da Poesia”, que teve mais de um milhão de acessos em 2012, onde divulga a obra de grandes poetas. Seus poemas já foram selecionados para livros escolares, traduzidos para o russo e publicados em diversas revistas literárias.  (saiba +)

28/07/2013

aero_porto

ruiva lendo no aeroporto
alta, linda, óculos
perfeito

começa um poema em meu peito
e me pergunto como posso ser romântico ainda
depois de tanta vida
e de tanto ler Bukowski
e de tanta ferida

mas ela lê sem me ver
e seus olhos afagam as páginas

se eu falasse com ela
o que não consigo escrever
(ou não)
se eu casasse com ela
(ou não)
tudo se apagaria do mesmo jeito
nas páginas da vida

mas meu peito...
ah, mas meu peito...

(as janelas do avião choram)

Imagem: Fabio Rocha

4 comentários:

  1. Nossa!!! Durante um ano minha vida foi aeroporto: sexta e domingo! Sexta eu trazia amor e domingo eu levava saudade! Nem olhava os ruivos, ou morenos, ou loiros... hoje nem aeroporto, nem amor, só saudade do que ficou lá longe perdido num canto da vida que não sei encontrar!
    Lindo poema! Parabéns!
    Cris

    ResponderExcluir
  2. Uma ruiva lendo Bukowski, quem não se apaixonaria? srsrsrsr

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não era Bukowski não. Eu que lia Bukowski. :)

      Excluir