16/01/2017

do não dar

os amantes são
dois desastrados portando bombas
e olhando relógios

o aumento
dos amantes
causa estrago

os amantes se vêem amantes
na confusão romântica
muitas vezes sem amor

os amantes
no calor
ligam o ar condicionado
ou dormem separados

os passos da dança dos dados amantes
raramente
rimam

as libidos dos amantes
tentam se tocar em alma
mas não dá

então os amantes
se tocam em todo lugar
(principalmente no proibido)

13/01/2017

algo maior

a força da flor
que se abre em cor
na noite imensa

a força da árvore persistente
que busca lentamente
a benção do sol

a força natural
que nos move igual
quando a direção
é para fora do eu

causa mortis

por que tiramos tantas fotos?
porque não nos enxergamos

10/01/2017

a poesia é tua?

(para Flaira Ferro)

dentro do aplauso
no fundo do dom
ecoa o som da solidão

separados e individuais
somos animais de um circo vão
equilibrando pratos que cairão

por quantos anos ainda
alimentarei a vaidade com curtidas?

a distância de todo mundo
com poesias compridas?

eu quero me curar de mim

07/01/2017

colo e boca

olhos de capitu
e cabelos de iracema

versos antes
do poema

a vida desliza
tango com a sombra

lua em cristo
noite escura

versos tão certos
versos de bar
versos de dança
verbos querer

todas as tatuagens de liberdade
querem um porto seguro

bocas
envoltas
na noite
no aperto

bocas perto:
desejo

na noite
o mar é o deserto

estamos velhos do vazio
e o arrepio
é melhor a dois