27/09/2018

ganha o mais indiferente? (trair, beber, levantar)

as novinhas de fio dental no instagram
querem sexo em quantidade
querem curtir a vida (gastar muito dinheiro)
querem curtidas e fama
querem aumentar o ego e mandar nudes
querem poder querer tudo e mais
querem liberdade
querem feminismo

as mulheres próximas dos 40
querem sexo de qualidade
querem casar e ter filhos com urgência
esquecem um pouco do feminismo
acham feio postar fotos na praia e mandar nudes
pensam em votar no bostonaro
e reclamam dos homens preferirem as novinhas de fio dental

os homens de qualquer idade
querem casar
ou querem só sexo
primariamente com as novinhas de fio dental

e assim vai o caos seguindo
com relacionamentos recentes
filhos de pais separados
e vencedores indiferentes

***

lavo a louça
e pauso poucos minutos em silêncio nada sofrido
sem buscar fora
e o poema não faz o menor sentido
no agora

25/09/2018

s2 rs

as tinderetes escoam:
areia das mãos

de mil matchs cem jantares
de cem jantares dez beijos bons
de dez beijos bons uma pérola
(que não te quer)

saudade remota de outras eras
quando seus pais mandavam você casar
e você aprendia a amar a pessoa que viesse
para a vida toda

24/09/2018

17/09/2018

as energias dançando (tin tinder)

7 meses sem programa
e num mesmo fim de semana
ana aceitou o cinema
juliana adorou jantar
e mariana aplacou a dor

7 dias depois
ana criou um dilema
juliana parou de falar
e mariana pediu 300 reais para fazer amor

(Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes que não tinha entrado na história)

15/09/2018

um

caem mil a direita
dez mil a esquerda

a finitude baila com a impermanência
no palco súbito
de um futuro duro e úmido

e eu ainda saio pra passear
(eu ocupado eu ocupado eu o culpado)

eu que deveria capinar
meus desertos com silêncio
até brotar empatia

eu e deus

12/09/2018

carol

filmes de 1950 nos vivem ao ritmo de 1950

os problemas são os mesmos
mas a velocidade
o tempo
a atenção
são outras personagens

09/09/2018

atypical (mais de um é um grupo)

o problema não é estar sozinho quando estou sozinho
(tenho pós doutorado em estar sozinho)
o problema é a visceral incapacidade de estar em grupo
(mesmo em grupo)

despertar (às vezes choro sem motivo vendo TV)

a gente dorme quando desiste de si mesmo
deixa as histórias se contarem
e solta as intermináveis expectativas

a gente dorme quando o ar entra mais suave
e sai mais demorado
(no ritmo do mar)

a gente dorme quando o corpo agitado
para de produzir tanto calor
e se deixa abraçar pelo pano

a gente dorme quando o último músculo tenso
solta a última vontade e o último medo
e aceita a condição de devir

a gente dorme quando todo o corpo desmancha na terra
e desiste de ser uma montanha
carregando o céu nas costas

08/09/2018

democracia dita dura

todos os proponentes do holocausto
deveriam andar de armadura
(por pura lógica)

mas não é a facadas
que o coração com ódio
se cura

05/09/2018

e nem falo da presidência

no país do desenvolvimento
a média é de uma criança por dia atirando no colégio
nos colegas consumidores
depois da guerra civil

com quem esse país não fez guerra?

o país da overdose
o país do overweight
o país doente
modelo da nossa elite

volume

a onda gigante do meu sonho repetido
agora afunda casas
hotéis
moradas

a onda eu nem noto
na água do sonho
mesmo e outro

03/09/2018

soltar

a água se adia
até não se conter:
chuva

e sempre acha caminhos
entre os céus e as pedras
entre os corações e os olhos

apesar de

se meu silêncio
não for cercado de palavras
por todos os lados
a ansiedade da noite enorme
não forja o sorriso
da criança que cria

oroboros

nada mais certo que meus caminhos errados
a sinuosidade de suas curvas
meus futuros acabados

e o bispo no poder ainda fala

quero não crer
que todo esforço
acaba na lava
e no fogo

jato anti-assistencialista:
sobram meteoros
queimam livros

o país da elite em golpe plácido
resulta em fogo

fragmentos (telas do tinder)

partes do passado em que partiram
os vários rostos que só havia em meus olhos

partes do parto do presente
entre o Cel a TV o PC

coágulo

tc
tc
tc com
partes do futuro possível
com nomes histórias e fotos

que se acumulam
misturam
confundem

anti-busca: a porta

sigo buscando flores
na véspera da guerra

a saída aberta

ouço infinitas instruções
de como sair pela porta

porta presente além do presente
silenciosa
aberta

e sigo buscando flores
na véspera da guerra

02/09/2018

da busca

a gente abre a torneira e sai água morna:
por isso começamos a escalar montanhas
jogar videogames
entrar no tinder