09/06/2022

o ovo de salvaDor

processei a alma gêmea:
se ela geme de lá
que eu gema Dali

26/05/2022

spam

é tempo de atentado
desatenção 
golpe
assassinato

roubo 
fraude
separação 
tipo johnny depp

democracia 
em extinção

(agressiva agressão)

...

parecem milênios
mas há poucos anos atrás
eu namorava e tínhamos nossa música

no primário eu desenhava coração
e o nome do bem querer
dentro da canção

20/05/2022

navi_o farol

o mar se move alto
ruge

dentro das horas dentro
líquidas de silêncio

estátuas natimortas observam
céus de azul

algo se aproxima
e seu som é grave

18/05/2022

recado de granito

meus pais hoje fazem 48 anos de casados. no sofá, com cobertas, revezam-se em dormir no meio dos programas de tv que compartilham. lá fora, frio, amores líquidos, pandemia, nazismo, guerra, ingratidão, celulares e golpes. aqui dentro, carinho.


OBS.: A Débora Malucelli fez uma arte com este texto:



17/05/2022

deixe seu recado

pensei num poema
mas o celular me distraiu
do netflix pausado

meio que perde o sentido com tanta fdp

olho o mar salgado sem entrar
bebendo água de coco
enquanto o batman fala de amor líquido

07/05/2022

lugar de fala

o mundo e suas bolhas
na pele de meu corpo

e a família tudo bem?

tudo maravilhoso!

05/05/2022

a evolução não para

sobrevivemos
comendo o lixo e o plástico que produzimos
trabalhando longe da família

a evolução não para:
cai a calota polar
o urso morre afogado
mas meu fusca tem calota prateada

03/05/2022

mãe

corpo inteiro
que se abre em espera
e se a semente não vem
se desespera

ferida em ciclo
que se sente
em nós

então a música esperada
redonda e sempre
onde havia
nada

01/05/2022

a mente e o sonho não estão separados

a mão e a ação
a palavra e o sentido
o som e o ouvido

26/04/2022

equanimidade e sal

porque no fundo
cada ser sólido no mundo
quer apenas ser feliz no meio de seu caos

18/04/2022

elemento água

meia lágrima pela impermanência
era prevista mas tudo bem
(qual não é?)

16/04/2022

crepúsculo de páscoa

frio laranja e grave pão
a noite lenta sobe a varanda

tempo de renovação
recomeço

ludovico einaudi
o silêncio a repetição
e uma tangerina nem tão doce
(maiores que eu)

nenhum berço

ainda tenho as palavras
perto das mãos
sem terços


a cor do cavalo (para luiz guilherme libório)

o não-cavaleiro
caminha além
da existência ou da não existência do cavalo

lucidez

a queda é rápida:
olhem além
da jornada