12/08/2016

redescobrindo eduardo marinho

a vida é muito curta
pra virarmos velhos atrasados
arrependidos
arrasados
sem sentido
sem sentidos

cabeças de fósforo incendiando nas ruas
definhando no escritório
ou esquecendo no bar

a sabedoria não tem nome próprio
não tem religião
não tem adiamento

nascemos aqui
é aqui que devemos
renascer maior

dançar profundo na dor
conforme a música
conforme o momento

mudar o mundo
começando de dentro

Um comentário:

  1. Essa é a visão. Agradeço o belo proveito. Gracias.

    ResponderExcluir