Minha foto

Poeta nascido no Rio de Janeiro em 1976. Considerado um dos poetas brasileiros mais representativos da década de 2000 na antologia Roteiro da Poesia Brasileira (Global, 2009), é autor de vários livros publicados gratuitamente em seu blog, cujos melhores poemas foram reunidos em Corte (Ibis Libris, 2004) e rio raso (Patuá, 2014). Mantém o bem sucedido site “A Magia da Poesia”, que teve mais de um milhão de acessos em 2012, onde divulga a obra de grandes poetas. Seus poemas já foram selecionados para livros escolares, traduzidos para o russo e publicados em diversas revistas literárias.  (saiba +)

25/07/2016

basta

estamos todos descalços
correndo no asfalto
atrás de alguém que se afasta

estamos todos chorando
perante a falta de controle

estamos todos parados


*OBS.: A inspiração pro poema:

Saí com o carro da garagem e tinha uma mulher correndo atrás de alguém e gritando "Pára!". Encostei o carro ao seu lado, abri o vidro notando que as lágrimas escorriam por seu rosto e perguntei "Como posso te ajudar?" Ela pediu carona. Destravei a porta, ela entrou e notei que estava descalça, com um vestido preto muito curto. Pediu pra seguir um homem. Perguntei se ele tinha roubado ela. "Não, é meu marido." Deixei ela perto dele, ela me agradeceu e seguiram pelas ruas gritando.

O nível de sofrimento e confusão que o amor romântico pode causar nas pessoas (não me excluindo) sempre me parece inacreditável.

7 comentários:

  1. Não defendo o amor romântico, mas não acho que seja de total culpado e causador de certos comportamentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Muriel, eu tenho esse texto sobre o amor romântico: http://www.poesiaspoemaseversos.com.br/o-dia-dos-namorados-e-suas-dores/

      Excluir
    2. Muito bom Fabão! Parabéns!!! Tbm curto a filosofia ”Dê a quem você ama: asas para voar, raízes para ficar e motivos para voltar.” e acrescento q a maior liberdade é não ter medo.

      Excluir
    3. Fiquei feliz por ter gostado! Obrigado pela visita, leitura e comentários! ;)

      Excluir
  2. Fábio, este texto retrata a loucura que vivemos e o desequilíbrio emocional que ambos os gêneros vivem neste mundo tórrido de ansiedades e carências.... Belo texto!

    ResponderExcluir
  3. Fábio, este texto retrata a loucura que vivemos e o desequilíbrio emocional que ambos os gêneros vivem neste mundo tórrido de ansiedades e carências.... Belo texto!

    ResponderExcluir