Minha foto

Poeta nascido no Rio de Janeiro em 1976. Considerado um dos poetas brasileiros mais representativos da década de 2000 na antologia Roteiro da Poesia Brasileira (Global, 2009), é autor de vários livros publicados gratuitamente em seu blog, cujos melhores poemas foram reunidos em Corte (Ibis Libris, 2004) e rio raso (Patuá, 2014). Mantém o bem sucedido site “A Magia da Poesia”, que teve mais de um milhão de acessos em 2012, onde divulga a obra de grandes poetas. Seus poemas já foram selecionados para livros escolares, traduzidos para o russo e publicados em diversas revistas literárias.  (saiba +)

27/11/2015

escorregadio (sem eu sem rumo sem ilha sem barco sem navio)

"De repente a gente vê que perdeu ou está perdendo alguma coisa morna e ingênua que vai ficando no caminho" - Cazuza

eu rezo à raiva que se esgota
l-e-n-t-a-m-e-n-t-e
em minha azia
que a semana passe
o mês passe
o ano passe
o livro acabe

mas a cada dia
renasce
o tempo
minhas infinitas histórias
e a primazia de palavras e poemas
(que não reconheço)

desfaço o laço do começo
com a lembrança do pior fim

vejo no oito deitado
apenas um infinito:
dor enfim

respiro morcegos
querendo ser cego
e não ter visto
o cisco em mim

há uma grande distância
entra a onda
o oceano
e a ânsia de vômito

há a lama
a vale do rio doce matando peixes
e, do outro lado, paris bombardeando crianças...

há tudo isso em cada um de nós:
descontrole
imprevisibilidade
o infinito que dói

assim percorro com teclados
a palavra
insolúvel

tudo o que eu já sabia
mas não consigo sentir:
desistir do mundo
do oceano
de suas rimas
espumas
mentiras

sigo herói quase sem eu
da última construção destruída

entre a onda e o mar
querendo ainda acreditar
em contos de fadas
e canções de ninar

(mas não conseguindo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário