Minha foto

Poeta nascido no Rio de Janeiro em 1976. Considerado um dos poetas brasileiros mais representativos da década de 2000 na antologia Roteiro da Poesia Brasileira (Global, 2009), é autor de vários livros publicados gratuitamente em seu blog, cujos melhores poemas foram reunidos em Corte (Ibis Libris, 2004) e rio raso (Patuá, 2014). Mantém o bem sucedido site “A Magia da Poesia”, que teve mais de um milhão de acessos em 2012, onde divulga a obra de grandes poetas. Seus poemas já foram selecionados para livros escolares, traduzidos para o russo e publicados em diversas revistas literárias.  (saiba +)

19/01/2013

quando do rompante

a semente que sofre
torna-se espinho adiante

suo o espinho
na ponta da mão
para escrever
na areia do tempo
o nome do santo que não sou

traço teimosa e instintivamente
flores aos que semeiam
e espinhos aos que espetam

4 comentários:

  1. Lindo poema meu nobre, parabéns!

    ResponderExcluir
  2. "a semente que sofre
    torna-se espinho adiante"

    Muito bom!

    Lembrei dos cactos que crescem com suas armaduras nos ambientes mais difíceis. E lembrei também que até deles brotam flores...

    Beeeijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeita a lembrança! Obrigado! beijoss

      Excluir