29/07/2021

para luciana

o vento agudo lambe palavras
faz frio no litoral

luciana

ondas de coração quente
aproximam o fim de semana



17/07/2021

namor

(Para Luciana)

enquanto como uma maçã
e ela se banha
a vida
essa ariranha
revisita lentamente a rotina de desatino
solidão amargura e vício

o mar
amora

na beira do último precipício
o sol maiora



08/07/2021

rasgo (soltem meus braços!)

escrevo com faca crua
meu nome na cara do tempo

odeio quem vem interromper minha dor de existir 
(na consciência da finitude)
com lentidão na intenção:

- oi tudo bem? (e espera você responder)
- td e vc?
- quanto tempo (e espera você responder)
- é

e só então diz a que veio

é feio julgar mas o belo também é feio
no meio do caminho do caminho do meio
há o não

e todos os mestres aceitam doação
com visa ou mastercard
mas não provam a iluminação